Exhibition news + midia Painting

Eu, no mundo (post de agemt.org, agência de notícias de jornalismo da PUC-SP, sobre exposição Momentos de Gratidão)

A ARTE TRANSFORMA ESTAÇÕES DO METRÔ DE SÃO PAULO

Em iniciativa da prefeitura da cidade de São Paulo, algumas estações abrigam exposições incríveis.

Por Marina Monari 

Em meio a tantas idas e vindas, talvez os lugares mais cheios da cidade de São Paulo recebe diversas exposições de arte e fotografia, as estações do metrô. É comum pensar nesse meio de transporte e imaginar as milhares de pessoas que apenas passam por ali, com pressa de chegar ao trabalho ou em casa; aquela imagem que o paulistano tem na cabeça da estação da Sé, ou a da Luz, às cinco da tarde. Na contramão, vem a arte e transforma.

Na baldeação da linha amarela para a azul na mesma estação da Luz cheia em horários de pico, duas exposições, uma que exalta os direitos humanos e a outra, o Oriente. A primeira, desenhada e escrita em azulejos brancos nas paredes da estação, passagens da Declaração dos Direitos Humanos, palavras essenciais como “cidadania”, “justiça” e “igualdade” e os desenhos explicando a trajetória do Brasileiro e como esses artigos foram respeitados ou não.

A segunda exposição, intitulada “Oriente-se” tem por objetivo mostrar uma viagem dos fotógrafos Ernesto Stock e Andreza Teixeira de três meses pela Ásia, passando pelo Vietnã, Laos, Camboja e Tailândia, com uma boa parte do percurso feito de bicicleta. Com mais de cinco mil fotos, eles tentaram mostrar o que os olhos do ocidente já não conseguem mais enxergar: a filosofia dos orientais, as cores e todo o confronto de conceitos dessas duas divisórias do mundo.

Depois, entrando no metrô e descendo na estação República, é possível que se aprecie mais três exposições; duas delas fotográficas e uma com desenhos em aquarela.

Esta última, “Momentos de gratidão”, da artista Edna Carla Stradioto traz sua experiência pessoal para a arte, focando na gratidão; em imagens aquareladas, ela retrata o sentimento pela vida, pelo ar, pela leveza e pelas arestas, de uma forma simples e suave.

A primeira das galerias de fotos, é um compilado do fotógrafo e repórter Celso Cavallini em seus 25 anos de profissão em viagens pela América. Em “Paraíso das Américas”, ele retrata as belezas naturais de todo o continente em imagens esplêndidas que revelam, ao mesmo tempo, uma força assustadora e uma imensa paz em todas as paisagens – do extremo Norte ao Sul.

Por final, o fotógrafo Alberto Tanaka retrata o dia a dia de uma das profissões mais perigosas e essenciais do mundo, os bombeiros. Em “Heróis do Fogo”, o artista e Engenheiro Civil, que ocupa uma cadeira imortal na Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura, expõe aos olhos de quem quiser a bravura desses homens e mulheres, na cidade de São Paulo, com fotos magníficas e chocantes.

Chegando à estação Paraíso, em frente à plataforma que segue sentido Tucuruvi, há uma exposição fotográfica que uniu Suécia – primeiro país a deixar de restringir a licença maternidade apenas às mães – e Brasil. Uma série de fotografias, “Pais Presentes”, que conta a história de pais atuantes na vida de seus filhos, tanto quanto as mães, que entendem a divisão igualitária nas tarefas de criar e educar uma criança.

É arte, em um ambiente que serve apenas de passagem, mostrando aos passageiros que deve-se olhar mais para onde está, há beleza e riqueza até mesmo nesses lugares.

Edna Carla Stradioto

Edna Carla Stradioto is an emerging independent artist from Brazil and she has just started her professional career as watercolor painter in 2012. she had had her first experience with painting when she was a teenager, but she dropped out of the brushes to study Business, which she had followed for many years. Without ever totally abandoning her artistic side, she decided to give her a 360 degree shot in her life. In 2012, he abandoned his financial career and returned to painting. “The beginning was difficult, I did not have any painting material anymore, I did not know how to approach to the brushes and have no idea what people were doing in watercolor painting, I felt uncomfortable painting again. Totally amateur”.

Edna just paints watercolors. Explaining why he has chosen watercolor as her unique medium, she says “watercolor has a visual appeal that satisfies me. I can be soft or make me gush colors, layers on layers. I can build a narrative composition within others. The color palette is versatile. I can use paper, canvas, cardboard, fabric, almost anything to paint. On top of the watercolor, I can use ink, pastel, acrylic. Watercolor painting is so contemporary, authentic, and multi-dimensional that it dialogues with all other arts. Imagetically, it is possible to approach all styles, to make any theme, and to remain unique among all other mediums. I can’t see myself doing any other thing”.

Edna has been concentrating all her efforts to build her name as a name in watercolor painters. In 2018 she could be seen in different galleries, in Brazil, Italy, Austria and France. She is going to be in Nederland, Switzerland, England, Portugal, France again, and in Brazil, on the first half of 2019. Also, she is in some important online platforms. “I am available 24/7 for my career. I answer phones, reply emails and messages, I’m in the social media, I prepare projects, I paint, and I am pluritasks”. If you send a message to her, you need to be prepared. She is going to answer you personally and faster than you could image.

She teaches watercolor techniques in his studio, in art galleries, as well as workshops in Brazil. Nowadays her work is focused on observing and studying nature landscapes, specially grass fields, such as Cortaderia Selloana, known as Pampas Grass.

For additional information and purchasing details contact bye mail: contato@ednastradioto.com.br.

Follow her on Instagram: estradioto

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: